Go to Top

Cresça e apareça!

Como o próprio mundo nos indica, a única certeza que temos é de que tudo à nossa volta uma hora vai mudar. Sendo assim, adequar-se às novas circunstâncias de mercado, perfil de consumo, técnicas de gestão e estratégias de produtividade é uma condição de sobrevivência. Destaque especial para um dos maiores desafios: enfrentar a concorrência, que cada vez é maior e, por vezes, melhor.

No mercado atual, é muito comum ocorrerem fusões entre empresas e compras de redes de lojas por outras. Assim, esses novos conglomerados do varejo avançam no mercado – às vezes, “ameaçando” e outras “matando”. Como evitar que esses tsunamis passem por cima de sua empresa?

Tamanho e velocidade

É um erro supor que os pequenos são sempre devorados pelos maiores. Na verdade, o que vemos é que os mais lentos, os mais resistentes às mudanças, incompetentes em suas operações, displicentes com seus clientes, menos éticos com suas equipes e clientes, etc. são devorados, ou seja, nem sempre os “pequenos” são prejudicados. Existem “pequenos” que, por meio de muita competência ao ofertar a seus clientes aquilo que eles realmente valorizam, continuam garantindo seu espaço no mercado.

Preços e prazos

Será que competir em preço é uma alternativa? Muitas vezes, a estratégia de ganhar mercados por meio da prática de preços competitivos e prazos de pagamento não é muito saudável para aqueles que concorrem com operações que obviamente têm mais “poder de fogo” junto a fornecedores e indústrias. Será que podemos investir em um ambiente de loja mais atraente e acolhedor para o cliente?

Construa um ambiente para seu cliente

Um dos segredos é, sem dúvida, descobrir quem é seu cliente e fazer um ambiente para ele. Não é verdade que só os grandes conseguem realizar essa tarefa. Tecnologia, equipamentos e alternativas estão ao alcance de todos. Informações sobre como tornar o ponto de venda mais elegante, bonito e atrativo estão à disposição. Portanto, manter lojas escuras, mal climatizadas e com produtos expostos de forma inadequada representam, entre outros fatores, motivos para o fracasso – e repito, isso não tem nada a ver com o tamanho da empresa.

Qualidade do atendimento

E o que dizer da qualidade do atendimento? Do verdadeiro interesse em oferecer um atendimento que vá ao encontro das necessidades e desejos dos clientes? Esse tópico, por exemplo, está ao alcance de todos. Coincidentemente, os menores podem se aproximar mais de seus consumidores, entendê-los e oferecer um serviço que os encante. Quantas vezes, você abriu mão de um preço menor por um serviço melhor? Ou preferiu ser atendido por um determinado profissional devido à confiança que ele inspirava, mesmo pagando mais por isso? Portanto, como fazer para oferecer um atendimento que represente um diferencial competitivo perante a concorrência?

Primeiramente, invista mais no recrutamento e seleção de suas equipes. Traga para sua empresa pessoas que acreditam e queiram oferecer atendimento diferenciado aos clientes. Indivíduos que gostem de gente, dinheiro e sorriam bastante. Bons candidatos são difíceis de encontrar? Não. Na verdade, são difíceis de encontrar rapidamente. Portanto, invista tempo e planejamento a fim de realizar essa atividade com mais eficiência. Afinal, o que começa mal possui poucas chances de terminar bem.

Desenvolvimento de equipe

Passada a fase de recrutamento e seleção, invista no desenvolvimento da equipe, que alguns lojistas acham que cresce por fotossíntese e, dessa forma, investem apenas em luminosidade e temperatura do ambiente das lojas. As pessoas precisam acreditar que poderão ter sucesso e o treinamento é o caminho para isso. Uma política de retenção deve ser somada aos processos da empresa. Práticas de retenção que passem por campanhas de incentivo e motivação, promoção de um ambiente profissional positivo, relacionamento saudável com lideranças, lealdade e transparência no clima empresarial, sistemas de remuneração baseados na meritocracia, oportunidades de crescimento profissional, entre outros aspectos são muito bem vistos pelos profissionais em geral.

Que tal usar a característica do “ser pequeno” a seu favor, tornando-se mais ágil na tomada de decisões e agindo mais rapidamente para se tornar mais adequado e atraente ao cliente interno e externo? Crescer em tamanho é uma opção. No entanto, crescer em competência e valor é uma obrigação para quem deseja sobreviver e vencer!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *